sábado, 27 de junho de 2009

Missão falhada!

Não caro amigos. Não deu certo, pensei que o tal buquê ia ser uma boa, mas por questões de opiniões de amigos próximos não segui com esse plano, era deveras pesado e podia assustá-la.



Dei um chocolate, uma pelúcia amarrada nele, e no embrulho anexei uma rosa. Expliquei o motivo do presente e entreguei a carta(que explicava mais detalhadamente o por quê do presente).

"Primeiramente, você contou para mim que, assim como eu, nunca namorou sério, então eu acho injusto que você não ganhe nada nessa data, pois eu acredito que você é a mulher que mais possui as qualidades para ser uma excelente namorada: é inteligente, engraçada, bem humorada, sincera, madura e, é claro, linda.

Também esse singelo presente é uma maneira de te agradecer por tudo o que você fez por mim. Quando você me deu aquele fora antigamente eu fiquei imaginando os motivos que fez você não gostar de mim. Pensei logo que deveria ser por causa de que eu não era um agroboy com pinta de playboy que você dizia tanto gostar. Então logo comecei a fazer academia freneticamente, emagrecer, buscar adquirir conhecimento e me tornar uma pessoa mais interessante analisando meus defeitos e tentando corrigi-los ou driblá-los...."


Esse foi um trecho da carta.



O que me deixou frustrado não foi ela não querer nada comigo, até porque eu não fui para lá para conquistá-la, mas sim agradecê-la e demonstrar o tanto que ela especial. Mas o que mais me doeu foi eu tentar sair com ela nos outros dias e me encontrar com ela, e simplesmente ela se esquivava, enquanto um outro cara na primeira vez que chamou ela foi lá correndo para ele.

Nossa amiga em comum que antes me incentivava a eu nesse plano do nada mudou o discurso, dizendo que eu deveria esquecê-la!

Dói, caros amigos.

Mas essas coisas da vida, acontecem para deixarmos mais fortes.



Boa noite, obrigado pela atenção



PS; Vou tentar atualizar o blog com mais freqüência :D


segunda-feira, 8 de junho de 2009

Flores para ela...

Olá caros leitores!

Hoje venho aqui inverter um pouco os papéis. Peço a vocês um concelho, por favor sejam sinceros.

A um tempo atrás eu me declarei para uma garota(calma leitores, me declarar com sinceridade só foi duas vezes). Na época eu gostava muito dela e gostaria de tê-la perto de mim. Ela me reijeitou e ficamos meio que uns dois anos sem nos falarmos, porque ficou aquele "climinha".

Então caros amigos, esse ano consegui votlar a conversar com ela. Ela está solteira, então pensei em dar a ela um buquê de rosas(pois ela adora flores), mais um bilhete para explicar o tanto que ela é especial. Apesar de nunca namoramos, foi por causa dela que eu malhei, emagreci, lutei, estudei, tentei adquirir mais sabedoria para me amadurecer.

Eu perguntei a uma amiga em comum nossa se ela estava já com outra pessoa, ela me disse que não, mas que ela estava gostando de alguém. Mas que era legal eu contar para ela o que ela fez por mim, pois, de acordo com ela, é sempre bom saber que tem pessoas que pensam assim da gente.

Agora sinceramente não sei o que fazer, tenho medo de isso causar medo nela, um presente tão singular que ela, creio eu, nunca ganhou na vida e, é claro, minhas explicações para ele.

Eu gostaria muito de ter ela como homem, como apaixonado, mas temo em perde-la até como amiga.

Então caros leitores, o que faço eu?Dia 12 está chegando ai...

segunda-feira, 1 de junho de 2009

O TOC e EU

Bom dia, boa tarde e boa noite!

Caros leitores, como vão vocês?Tudo bem?

Hoje eu escreverei sobre algo que eu sofri muito, nada de amoroso nem coisa de novela.

Falarei sobre doenças psicossomáticas, em especial o TOC(Transtorno Obsessisivo Compulsivo).

Primeiramente vou explicar o que é cada coisa para contar meu relado. Doenças psicossomáticas são doenças da psiquê que desencadeiam diversosoutros em outras partes do organismo.

"As doenças psicossomáticas podem exercer ação na saúde do corpo de maneira intensa.
A hipófise, uma glândula que possui ligação com a região do hipotálamo no cérebro, é a responsável pelo mecanismo que desencadeia a doença, uma vez que ela produz hormônios que controlam todas as funções do organismo." Fonte: http://www.brasilescola.com/doencas/doencas-psicossomaticas.htm

Eu sou portador do TOC, não sei a quanto tempo, mas já faz muitos anos que fui diagonosticado com esse transtorno. É uma doença que afeta o organismo criando uma enorme ansiedade no indivíduo. Gerando assim nele pensamentos obsessivos, que variam desde pensar em catástrofes, mortes, eventos ruins, futuros pavorosos, etc. Uma ansiedade tão grande que ele fica prisioneiro de seus pensamentos algumas vezes.

Para descarregar toda essa ansiedade o índividuo começa a executar atos compulsivos, que são ações físicas que aparentemente vão auxília-lo, mas na verdade só vão atrapalhá-lo e mesmo ele sabendo disso geralmente não consegue parar de fazer sozinho, tendendo a aumentar gravemente sem tratamento. Compulsões como, contar placas de carros, não pisar nos ladrilhados/divisões dos azuleijos, escrever e apagar diversas vezes alguma coisa ahcando que está imperfeito, ter simetria e excesso de organização, evitar cumprimentar pessoas e tocar em objetos achando que será contaminado por alguma doença, etc.

Eu comecei a perceber que algo estava errado quando percebi que estava deixando de comprimentar meus amigos por medo de ser contaminado. Um absurdo para uma pessoa normal, mas para o portador do TOC uma grande parte de seu pensamento o força a pensar assim.

Diferentemente do que muitos pensam, essas doenças não deixam a pessoa "louca" e muito menos as caracterizam como insanas e perigosas. Apesar dos afetados por elas parecerem fazer coisas absurdas, eles sabem que são absurdas, mas tem uma força enorme que faz com que eles continuem com esses rituais, que são geralmente bizzarros.

Para ilustrar melhor existem vários exemplos de famosos, filmes, sérios e novelas com pessoas com esse perfil.

Monk, uma série de um detetive. Mostra um sujeito afetado pelo TOC.Se alguém se interessar esse é uma introdução: Monk - Introdução

Melhor Impossível, um filme sobre um portador de TOC, estrelado por Jack Nickelson, Helen Hunt,Greg Kinnear Cuba Gooding Jr. Vencedor dos prêmios: Oscar; nas categorias de Melhor Ator (Jack Nicholson) e Melhor Atriz (Helen Hunt). Globo de Ouro; na categoria de Melhor Filme - Comédia / Musical, Melhor Ator - Comédia / Musical (Jack Nicholson) e Melhor Atriz - Comédia / Musical (Helen Hunt). Esse é um trailer se vocês se interessarem, desculpe mas não consegui arranjar com legenda ou dublado em português: Melhor Impossível - Trailer

O Aviador, um filme sobre um engenheiro portador de TOC. Estrelado por Leonardo DiCaprio, o filme conta a história de Howard Hughes, concentrando-se no período de tempo entre a realização do seu filme Hell´s Angels (1930) até o lendário e único vôo do seu gigantesco avião Hughes H4 Hercules, em 1947. Vencedor dos pêmios: Oscar; nas categorias de melhor atriz coadjuvante (Cate Blanchett), melhor direção de arte, melhor cenografia, melhor edição e melhor figurino. Globo de Ouro; nas categorias de melhor filme - drama, melhor ator - drama e melhor trilha sonora (banda sonora). Trailer: O Aviador - Trailer

Dentre os famosos,há músicos , escritores, cantores e etc. Um dos mais famosos é Roberto Carlos, que até hoje faz tratamento, evita a cor marrom, tem pavor dela. Parou de cantar a música "E que tudo mais vá para o inferno" com medo dela. É metódico e geralmente demora a iniciar seus shows por causa de seus rituais.

Voltando a falar sobre o meu caso, tinha dias que eu passavas quase uma hora no banheiro tomando banho, minhas mãos começaram a ficar feridas, minha pele começou a perder a proteção natural e a oleosidade. Além de tomar banho quase quatro vezes ao dia.É uma prisão, você fica fazendo esses rituais e não consegue sair.

Depois de relutar um pouco, comecei a quebrar o pré-conceito que eu tinha sobre psiquiatras, achava que quem precisava deles era só loucos. Passei a tomar remédio e fazer terapia com psicólogo. Algum tempo depois senti uma pequena melhoria e gradativamente ela aumentou, e hoje superei a pior faze. Não estou 100% curado, até porque não é uma doença mensurável e geralmente ela não se desprende de você, pois é de sua característica ser ansioso, você em um certo grau pode usá-la saudavelmente, é até um diferencial.

Muitos escritores, por exemplo, desencadearam belas obras porque foram demasiado perfeccionista na medida certas.

Depois de passar por isso tudo eu comecei a respeitar as pessoas com doenças psíquicas, como Depressão, Síndrome do Pânico, Claustrofobia, Ágorafobia, etc. Antes eu falava "Depressão?Que pessaos idiotas, é impossível ser tão infeliz, a vida é uma maravilha.". Agora eu sei, não é nada "só da cabeça" ninguém fica ruim de graça, por que quer, a não ser que quer chamar a atenção ou ser sadomasoquista.

Então leitores, atentos aos pré-conceitos que vocês tem com essas pessoas, e mais atenção também com as pessoas que possuem esses quadros, pois as partes mais difíceis sçao admitir que têm esse distúrbio, que precisa de ajuda para tratá-lo e enfrentar o preconceito das pessoas dizendo que os portadores das doenças psicossomáticas são loucos, vagabundos ou, que estão pensando nessas cosias por falta de serviço e que precisam é trabalhar.

Obrigado pela atenção.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

A "Amiga"

Boa noite caros leitores!

Gostaria de agradecer mas uma vez as suas visitas e a atenção que vocês deram as minhas humildes palavras.

Venho aqui hoje contar mais um ocorrido comigo, antes de iniciar quero dizer que não sou nenhum tolo, e que esse fato aconteceu em uma época diferente dos relatados anteriormente.

Eu tinha uma amiga muito próxima à mim, agente fazia quase tudo juntos, saíamos, conversavamos e etc. Dai o sentimento começou a evoluir, eu creio que era de ambos os lados, uma vez que ficavamos as vezes de mãos dadas quando assistiamos filmes, ou nos acariciando. Teve um dia que nós deitamos na mesma cama e eu comecei a massageá-la(ela adorava minhas massagens) a beijá-la no braço, no pescoço, menos na boca.
Nessa época ela tinha namorado, então eu deixava subentendido o que eu queria e tinha convicção que o sentimento era recíproco.
Então um dia antes de nós nos separarmos algumas semanas, por causa de uma viagem minha,ela pediu para que eu sempre liga-se para ela e não parasse de conversar com ela, eu prometi que sim.

Então quase todos os dias eu comecei a ligar para ela, dai conversávamos, ela falava que estava com muitas saudades e que era para eu voltar e passar um tempo com ela. Não demorou muito para ela terminar o namoro dela, que já estava muito gasto.Pelo telefone ela me contou. Nem vou mentir que gostei da noticía, mas por outro lado passou alguns dias ela fez isso eu pensei "por que não o fizera enquanto eu estava perto dela?".

Os dias foram passando e eu a senti um pouco distante, mas não liguei, eu também tinha que aproveitar minha viagem. Eu pensava muito em nós dois, e um dia eu fiquei com muitos ciúmes quando ela me contou que havia ficado com um garoto no carnaval. Apesar de ser normal em uma festa dessas acontecer isso, eu acreditava que ela não queria um cara que não fosse eu, uma vez que ela sempre enaltecia minhas qualidades.

Eu voltei para a cidade e então eu marquei logo de me encotnrar com ela, fiquei muito ansioso e nervoso, queria muito logo desenrolar isso, dizer o que eu pensava, que nós dois seriamos ótimos um apra o outro.

Nunca vou me esquecer desse fatídigo dia, em que na porta da sua casa eu contei tudo o que se passava com meus sentimentos. Mas quando me aproximei dela para tentar acariciá-la e beijá-la, ela recuou e retirou suas mãos das minhas, com despreso. Repetindo "não, você não quer isso".

Ela falou que não dava para nós sermos mais que amigos, que ela não me via mais que isso e que não queria nenhum relacionamento sério, queria aproveitar a vida de solteira. Eu me senti um traste. Uma tristeza enorme bateu em meu peito. Quando cheguei em casa procurei uma amiga para relatar o que havia acontecido e chorei muito.

Não sou de chorar, isso que me espantou, mas o impacto no meu peito foi tão grande que eu me senti por um momento a pessoa mais desafortunada no mundo.

Passado uns dias voltei a conversar com ela. Então ela falou comigo uma coisa estarrecedora. Que havia mentido para mim, que já estava namorando(com outro cara, sem ser o ex dela) já fazia algumas semanas. Todo aquele papo de "aproveitar a vida de solteira" não passou de uma história infantil inventada.Ela provou para mim que era mais criança do que eu pensava.

Hoje ela ainda tem a cara de pau(desculpem o termo caros amigos) de quando me vê falar que está com saudades, detalhe; ela ainda está namorando.

É caros amigos, já diziam que minha vida daria um belo filme. Só espero que não acabe virando um filme de drama.

Obrigado pela anteção.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Boa noite caros leitores!

Primeiramente, obrigado pela atenção dada ao meu humilde blog e minhas palavras soltas.

Vou contar um caso para vocês, para terem cuidado com as pessoas e com a falsidade.

A um tempo atrás eu vinha engajado em uma batalha épica para conquistar uma mulher, como vocês puderam perceber pelos meus posts. Passou-se um bom tempo, creio que três meses, e em ambos os lados soltava-se palavras de "eu estou apaixonado por você" e coisas do tipo.

Não se engane caro leitor, não sou burro, apesar de conversar com a garota apenas pela internet peguei referências dela, ela era digamos conhecida, mas nunca à tinha visto pessoalmente.

Como eu moro longe dela guardei um dinheiro considerável para visíta-la, 14 horas aproximadamente de ônibus(ida e volta 28 horas), comprei-lhe um presente, fiz uma surpresa e uma visita, mas quando lhe abri o coração e falei "então, é isso que sinto", ela simplesmente falou que não sentia o mesmo por mim, que eu entendi errado e que queria que nós fossemos apenas amigos.

Apenas amigos? Ela falava em me bejar, fazer carinho, passar a noite juntos, que eu era tudo que ela sempre sonhava, que eu não deveria iludí-la, etc. Mas me fez gastar tempo, dinheiro e paciência para receber um não.

Pior de tudo, caros amigos, é descobrir que essa mulher é daquelas que adoram ficar com vários caras, se aventurar com vários rapazes, se é que vocês me entendem, a maioria deles sem conteúdo.

Então cuidado amigos, as pessoas podem te usar, manipular e fazer cada coisa que você não acredita, pelo simples motivo de poder fazer.

Vocês já devem ter passado por uma coisa parecida, ou se ainda não passarem tomem cuidado!Pois assuntos ligados à sentimentos geralmente inibem muito nossa razão.

Obrigado pela atenção.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

O Egoísmo

Boa noite caros leitores!

Hoje queria descutir com vocês uma coisa um tanto quanto sensível, mas ao mesmo tempo pertinente.

O egoísmo, sim, egoísmo.

Já pensou para parar o tanto que muitas pessoas ao seu redor e as vezes você, meu amigo leitor, está se preocupando muito com sua vida e esquecendo da dos outros?Não?

Eu no meu dia à dia noto o tanto que as pessoas estão tão preocupadas com o que usar na próxima festa, com o que pode acontecer na prova de amanhã, com o trabalho mal feito no serviço e etc.
Essas pessoas que se preocupam demasiadas consigo mesmo acabam ferindo passivamente aos outros ao seu redor, ao só falar delas, de seus problemas, ou de suas vantagens, esquecendo que a pessoa ao seu lado também passa por tudo isso(ou muito pior).

É triste de se ver garotas fúteis saindo de uma loja felizes pois ficaram lá quase duas horas procurando um vestido ideal, que usaram duas vezes(se muito) em suas vidas. Depois no final da estréia do vestido da festa, ficam se queixando porque um sujeito não deu bola para elas, ou que o vestido manchou ou chora por ter bebido demais e querer chamar atenção, falando que sua vida é uma droga.

Enquanto isso tem umas pessoas, de olhares fundos e inseguros, tristes e pedintes, na porta do estabelecimento, pedindo qualquer centavo para comer algo, para ter um pingo de esperança de sobrevivência por miseras horas no dia.

Então meu amiguinho, se quiser valorizar sua vida, suas qualidades e perceber o quão agradecido você deve ser por sua vida, perceba essas pessoas na rua. Ajude-as se possível, tente entender o universo delas.

Se um dia estiver se sentindo mal, recomendo que não leia um livro de auto-ajuda(que hoje é um mercado muito promissor, uma vez que a pessoa ganha dinheiro falando o óbvio, que se ela fosse tão boazinha assim passava de graça a informação), mas leia um livro como Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Provavelmente irá abrir seus olhos.

Então, como estão suas vidas agora?

domingo, 24 de maio de 2009

Propaganda Enganosa

Boa noite caros leitores!Muito obrigado pela atenção que deram a esse blog!

Não se enganem se eu pareci emo com o post anterior, apenas estava transmitindo meus pensamentos, como falei acima.

A vida é um enigma a ser decifrado.

Falando em mulheres, é espetacular o que elas dizem de você depois de te conhecerem: "você épara casar", "você é muito legal", "gente fina", etc etc. Mas na hora H elas pulam fora e dizem "não posso ter nada com você, você é meu amigo" ou "você entendeu tudo errado".

Isso é deveras chato, você é o cara legal, é o que serve até para casar, mas no final das contas ela fica com um asno sem cultura que faz mal para ela e você sabe que vai usá-la, e no depois ele usa ela mesmo e dá um belo pé na bunda.

Irônico elas dizem que procuram caras como nós, legais, mas terminam com os caras que dizem que odeiam, os asnos.