segunda-feira, 1 de junho de 2009

O TOC e EU

Bom dia, boa tarde e boa noite!

Caros leitores, como vão vocês?Tudo bem?

Hoje eu escreverei sobre algo que eu sofri muito, nada de amoroso nem coisa de novela.

Falarei sobre doenças psicossomáticas, em especial o TOC(Transtorno Obsessisivo Compulsivo).

Primeiramente vou explicar o que é cada coisa para contar meu relado. Doenças psicossomáticas são doenças da psiquê que desencadeiam diversosoutros em outras partes do organismo.

"As doenças psicossomáticas podem exercer ação na saúde do corpo de maneira intensa.
A hipófise, uma glândula que possui ligação com a região do hipotálamo no cérebro, é a responsável pelo mecanismo que desencadeia a doença, uma vez que ela produz hormônios que controlam todas as funções do organismo." Fonte: http://www.brasilescola.com/doencas/doencas-psicossomaticas.htm

Eu sou portador do TOC, não sei a quanto tempo, mas já faz muitos anos que fui diagonosticado com esse transtorno. É uma doença que afeta o organismo criando uma enorme ansiedade no indivíduo. Gerando assim nele pensamentos obsessivos, que variam desde pensar em catástrofes, mortes, eventos ruins, futuros pavorosos, etc. Uma ansiedade tão grande que ele fica prisioneiro de seus pensamentos algumas vezes.

Para descarregar toda essa ansiedade o índividuo começa a executar atos compulsivos, que são ações físicas que aparentemente vão auxília-lo, mas na verdade só vão atrapalhá-lo e mesmo ele sabendo disso geralmente não consegue parar de fazer sozinho, tendendo a aumentar gravemente sem tratamento. Compulsões como, contar placas de carros, não pisar nos ladrilhados/divisões dos azuleijos, escrever e apagar diversas vezes alguma coisa ahcando que está imperfeito, ter simetria e excesso de organização, evitar cumprimentar pessoas e tocar em objetos achando que será contaminado por alguma doença, etc.

Eu comecei a perceber que algo estava errado quando percebi que estava deixando de comprimentar meus amigos por medo de ser contaminado. Um absurdo para uma pessoa normal, mas para o portador do TOC uma grande parte de seu pensamento o força a pensar assim.

Diferentemente do que muitos pensam, essas doenças não deixam a pessoa "louca" e muito menos as caracterizam como insanas e perigosas. Apesar dos afetados por elas parecerem fazer coisas absurdas, eles sabem que são absurdas, mas tem uma força enorme que faz com que eles continuem com esses rituais, que são geralmente bizzarros.

Para ilustrar melhor existem vários exemplos de famosos, filmes, sérios e novelas com pessoas com esse perfil.

Monk, uma série de um detetive. Mostra um sujeito afetado pelo TOC.Se alguém se interessar esse é uma introdução: Monk - Introdução

Melhor Impossível, um filme sobre um portador de TOC, estrelado por Jack Nickelson, Helen Hunt,Greg Kinnear Cuba Gooding Jr. Vencedor dos prêmios: Oscar; nas categorias de Melhor Ator (Jack Nicholson) e Melhor Atriz (Helen Hunt). Globo de Ouro; na categoria de Melhor Filme - Comédia / Musical, Melhor Ator - Comédia / Musical (Jack Nicholson) e Melhor Atriz - Comédia / Musical (Helen Hunt). Esse é um trailer se vocês se interessarem, desculpe mas não consegui arranjar com legenda ou dublado em português: Melhor Impossível - Trailer

O Aviador, um filme sobre um engenheiro portador de TOC. Estrelado por Leonardo DiCaprio, o filme conta a história de Howard Hughes, concentrando-se no período de tempo entre a realização do seu filme Hell´s Angels (1930) até o lendário e único vôo do seu gigantesco avião Hughes H4 Hercules, em 1947. Vencedor dos pêmios: Oscar; nas categorias de melhor atriz coadjuvante (Cate Blanchett), melhor direção de arte, melhor cenografia, melhor edição e melhor figurino. Globo de Ouro; nas categorias de melhor filme - drama, melhor ator - drama e melhor trilha sonora (banda sonora). Trailer: O Aviador - Trailer

Dentre os famosos,há músicos , escritores, cantores e etc. Um dos mais famosos é Roberto Carlos, que até hoje faz tratamento, evita a cor marrom, tem pavor dela. Parou de cantar a música "E que tudo mais vá para o inferno" com medo dela. É metódico e geralmente demora a iniciar seus shows por causa de seus rituais.

Voltando a falar sobre o meu caso, tinha dias que eu passavas quase uma hora no banheiro tomando banho, minhas mãos começaram a ficar feridas, minha pele começou a perder a proteção natural e a oleosidade. Além de tomar banho quase quatro vezes ao dia.É uma prisão, você fica fazendo esses rituais e não consegue sair.

Depois de relutar um pouco, comecei a quebrar o pré-conceito que eu tinha sobre psiquiatras, achava que quem precisava deles era só loucos. Passei a tomar remédio e fazer terapia com psicólogo. Algum tempo depois senti uma pequena melhoria e gradativamente ela aumentou, e hoje superei a pior faze. Não estou 100% curado, até porque não é uma doença mensurável e geralmente ela não se desprende de você, pois é de sua característica ser ansioso, você em um certo grau pode usá-la saudavelmente, é até um diferencial.

Muitos escritores, por exemplo, desencadearam belas obras porque foram demasiado perfeccionista na medida certas.

Depois de passar por isso tudo eu comecei a respeitar as pessoas com doenças psíquicas, como Depressão, Síndrome do Pânico, Claustrofobia, Ágorafobia, etc. Antes eu falava "Depressão?Que pessaos idiotas, é impossível ser tão infeliz, a vida é uma maravilha.". Agora eu sei, não é nada "só da cabeça" ninguém fica ruim de graça, por que quer, a não ser que quer chamar a atenção ou ser sadomasoquista.

Então leitores, atentos aos pré-conceitos que vocês tem com essas pessoas, e mais atenção também com as pessoas que possuem esses quadros, pois as partes mais difíceis sçao admitir que têm esse distúrbio, que precisa de ajuda para tratá-lo e enfrentar o preconceito das pessoas dizendo que os portadores das doenças psicossomáticas são loucos, vagabundos ou, que estão pensando nessas cosias por falta de serviço e que precisam é trabalhar.

Obrigado pela atenção.

10 comentários:

  1. putz! que bom que você ta melhor...
    mas normal ninguém é...só que tem gente que sai do nível normal de loucura.
    Eu sou bipolar, hora to super feliz e do nada fico triste...não faço tratamento psiquiatrico, mas tento me controlar quanto a isso...

    ResponderExcluir
  2. muito infromativo, nunca tive informações concretas sobre TOC e admito q tinha um pré-conceito. mas mudou totalmente minha ideia e espero q vc continue melhorando

    ResponderExcluir
  3. Nossa velho, bem informátivo mesmo.
    O bom é que a pior fase vc superou, e o lado bom disso é que vc aprendeu a respeitar as pessoas com as doenças que vc citou lá em cima.
    Pré-conceito eu nunca tive, pra falar a verdade tenho um pouco de medo. Mas só tbm.

    Enfim, que seu tratamento continue tendo esse sucesso que ta tendo, e que vc fique melhor do que já ta mano.

    É isso. abraço.

    ResponderExcluir
  4. oO

    que bom que você esta melhor

    eu acho que tenho algum problema de memoria,as vezes coisas que acabo de fazer e escutar já nao lembro, mas tem coisa muitos antigas que lembro

    tenho 19 anos, entao não eh uma coisa muito normal....sempre enrolo e nao vou ao medico...vou ver c vou...pq quanto antes melhor


    legal o seu blog

    visita la depois
    http://blogdosatuais.com/

    ResponderExcluir
  5. Cara, parabéns pela sinceridade.
    Muita gente tem e nem sabe: o problema é qundo começa a interfirir em nossa vida de uma forma negativa - pois, como você mesmo disse, ser perfeccionista pode ser bom, apesar da pessoa sofrer por isso (mas a humanidade ganha, não?)
    Todas as pessoas tem peno menos alguma doença desse tipo, em maior ou menor grau. O problema é que a palavra "doença psicológica" carrega uma sombra muito mais assustadora que a própria imagem. E tenho dito.

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  6. Muito, bom esse post.
    E me deu um sinal de alerta, irei procurar um médico, poós doença é coisa séria.
    Eu ja tinha ouvido falar nessa doença mais não tão detalhadamente, parabéns

    ResponderExcluir
  7. cada um tem um poquinho desta doença uhsauhsa ;/

    ResponderExcluir
  8. Interessante! Não tinha ainda parado para pensar nem ler sobre o TOC


    http://behlycore.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante o seu texto.
    Foi importante dar esses sintomas porque tem gente que tem TOC e nem sabe.

    Beijos, e se puder, me visite:

    www.semeandoutopias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ao pesquisar sobre TOC, encontrei seu blog. Digo que sofro mto tb por causa dessa doença, mas que não sou eu quem tenho e sim uma pessoa que amo mtu. O primiero passo é reconhcer q é uma doença, creio que quanto a isso vc já está atento. O tratamento normalmente é feito com neurologista ou psiquiatra, e juntamente deve ser feito com psicólogo(a) que trabalhe com terapia cognitiva comportamental, estou dando enfase nessa linha pq é a mais adequada para uma adapção rápida e alívio de alguns sintomas, não tenho nada contra a psicanálise, ou a terapia humanista, gestalt, enfim, achei importante dar estes toques, pq um dos maiores problemas q temos com relaçao ao TOC é chegar a este diagnóstico, e fazer um tratamento adequado.

    Respondem aos medicamentos (antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina) 60 a 70% dos pacientes, 60 a 80% melhoram com a terapia comportamental-cognitiva junto com o uso de medicamentos.

    É importante ressaltar que o quanto antes for feito o diagnóstico ou psico-diagnóstico do caso melhor, em caso de dúvida do diagnóstico (se realmente é TOC ou não) procure um neuropsicólogo (especialização) profissional que fará uma espécie de mapeamento mental, com testes em sua maioria importados (traduzidos), que constará se realmente tem ou não TOC.

    Começar a terapia cognitiva com psicologo q trabalha com essa linha é importante q seja feito o quanto antes, pois normalmente o paciente de TOC, tb desenvolve outras patologias como TAG e depressão. è importante ressaltar que é um trabalho multidisciplinar, que envolve o auxilio do médico com medicamentos, do psicólogo, e tb o apoio da família.

    Vi um comentário que diz q "cada um tem um poquinho desta doença" (nada contra a pessoa) mas é importante ficar atento a este tipo de colação, pois todos temos manias, faz parte de nossas neuroses, mas não se parece em nada com o TOC, que é um ritual que gera extremo sofrimento e desadaptação social no indivíduo além de poder gerar outras patologias.

    Sugestão de leitura para pacientes com TOC, e pessoas que convivem com estas pessoas:
    O que fazer quando você tem muitas manias.
    Huebner, Dawn.
    Editora artmed
    (tem um preço acessível)

    Caso necessite de maiores esclarecimentos ou alguma outra ajuda não exite em contatar: ecurty@bol.com.br

    Um abraço, e boa sorte!

    ResponderExcluir